Como a investigação conjugal pode ajudar em divórcios?

Como a investigação conjugal pode ajudar em divórcios?

investigação conjugal ajuda em divórcios

A resposta sobre se a investigação conjugal pode ajudar em divórcios é sim e está corretíssimo para os interessados em saber com toda a certeza se o cônjuge está tendo um caso extraconjugal.

Para isso, o ideal é contratar os serviços de uma agência de detetive particular especializada e reconhecida no mercado por sua idoneidade e políticas de respeito e privacidade de proteção ao cliente, que é uma atitude ética, ainda mais por se tratar de divórcio, que é sempre uma decisão complexa por envolver emoções e sentimentos.

As vantagens de contratar um investigador particular em casos de divórcio

No Brasil, o adultério não é mais considerado um crime como antigamente, no entanto, é uma prova, quando devidamente comprovada por relatório profissional, como por um detetive profissional, que tem “peso” na resolução do divórcio.

A prova do adultério pode ser apresentada não para mover um processo contra a parte que praticou a traição, mas, em se tratando de apoio no Processo Judicial, ela pode ser inserida.

Inclusive, dependendo da extensão dos danos, pode caber Danos Morais, conforme o advogado responsável pela representação achar melhor na defesa dos interesses do cliente.

Outro bom motivo para buscar um profissional competente é o de realizar a investigação conjugal quando se está diante de uma crise de convivência irreversível, que torna o casamento impossível de prosseguir, no entanto, uma das partes envolvida não aceita negociar e dar entrada no processo de divórcio consensual, o que dificulta e requer mais tempo para ser concedido, pois quando um não quer, o divórcio se torna litigioso para que seja resolvido no Processo Judicial.

A investigação conjugal pode ser um apoio importante para auxiliar o processo com provas irrefutáveis.

Como é realizada a investigação conjugal para divórcio?

Nesses casos, o detetive, uma vez contratado, fará levantamento de todos os passos da pessoa a ser investigada, para formalizar o relatório conclusivo, utilizando técnicas apropriadas para isso e equipamentos tecnológicos que comprovem os resultados da investigação.

O cônjuge que solicita a investigação, contratando um detetive particular, em geral se baseia em elementos e indícios para acreditar, mas que precisam ser comprovados de forma documental, com fotos, gravações de vídeos e áudios que evitem qualquer possibilidade, ainda remota de equívocos.

Em uma agência de detetives que possui uma equipe profissionais competentes, o cliente tem todas as garantias de que o monitoramento será realizado seguindo todos os procedimentos de maneira autêntica, com total imparcialidade com o serviço contratado apresentando dados reais e não apenas para agradar a pessoa que fez a contratação para que a investigação conjugal seja plenamente comprobatória dos fatos.

Compartilhar Post