Como colher provas para um processo de divórcio?

Como colher provas para um processo de divórcio?

processo de divorcio

Um processo de divórcio é um momento difícil para qualquer casal. Muitas vezes se estende uma situação de desconfiança e intrigas por receio de prosseguir com uma separação definitiva, ainda mais quando não há provas sobre o comportamento indevido do parceiro ou parceira.

Para esses casos, a investigação conjugal se apresenta como uma solução mais discreta e eficiente para os casais.

Como funciona a investigação particular?

Durante um processo de divórcio as provas de uma infidelidade, comportamento agressivo, mentiras etc. podem ser determinantes para obtenção de uma guarda exclusiva dos filhos, por exemplo, ou para uma mudança na divisão dos bens do casal.

Dessa forma, muitas pessoas desejam adquirir provas confiáveis sobre as atividades do parceiro.

Um problema frequente é que a própria pessoa decide conduzir uma investigação sozinha e, assim, em muitos casos, é descoberta pelo companheiro, fazendo com que ele fique em alerta e dificulte a obtenção das provas.

Para que essa situação não ocorra, é indicado que se contrate um detetive especializado em investigação particular desde o começo, pois assim ele poderá colher as provas necessárias sem ser descoberto pelo investigado, além de reduzir o tempo necessário para obtenção das provas.

Como o detetive colhe as provas de um processo de divórcio?

A forma como o profissional irá atuar para colher as provas necessárias irá depender, em grande parte, da suspeita do cliente que contratará a investigação. Por exemplo, os procedimentos podem ser diferentes nas seguintes situações:

  • Infidelidade;
  • Suspeita de maus tratos aos filhos;
  • Retenção de bens da família em contas particulares etc.

Ainda que exija procedimentos investigativos distintos, o detetive particular costuma recolher provas que podem ser usadas em qualquer processo judicial, como fotos tiradas a longa distância, gravações em vídeo ou em áudio que comprovem a suspeita e análise documental, quando necessária.

Entre as ações do detetive particular, visando recolher as provas que possam confirmar ou refutar uma suspeita, incluem o monitoramento do investigado em todas as atividades dele durante um período de tempo, investigação de dados, online e offline, acompanhamento por GPS de todos os trajetos, locais e horários do investigado, entre outras ações.

A partir da investigação particular conduzida profissionalmente, o detetive particular encerra o caso com um relatório completo com todas as provas coletadas durante o período de investigação, sejam fotos, vídeos, áudios ou documentos, o que garante que o cliente possa usar todo o material coletado em um processo de divórcio.

Compartilhar Post